quarta-feira, agosto 26, 2009

Enfim...

Preparava-me hoje para sair de casa quando, eu resposta a um ruído anormal que se fazia ouvir no prédio, abri a porta e entrou-me subitamente um cachorrinho por casa dentro. Pelo aspecto era nitidamente abandonado e mesmo tendo chegado a pensar em ficar com ele, o meu gato rapidamente me lembrou que a coexistência dos dois debaixo do mesmo tecto não seria pacífica. Portanto lá fui eu tentar arranjar uma família ao bichinho, e felizmente fui bem sucedida, já que a senhora que o adoptou tem já vários animais e pareceu maravilhada com o novo inquilino. Não vale a pena desfiar o rol de criticas a quem abandona os seus animais porque, felizmente, o que não falta são acções de consciencialização nesse sentido, mas é obvio que todas elas não têm dado fruto, pelo que é necessário recorrer a outro tipo de estratégias para as quais nem eu própria tenho sugestões. O abondono e a violência contra os animais é punível por lei, mas das duas uma: ou as autoridades não estão a fazer o que lhes compete (é mais giro fazer "operações stop", horas a fio plantados à beira da estrada), ou é mesmo impossível ter mão neste tipo de situações. Eu diria, que a segunda não é mais que uma consequência da primeira...

4 comentários:

Poppins disse...

Tens toda a razão. Felizmente há cada vez mais pessoas a unirem-se nesta causa que é tão nobre. Eu tinha uma cadela, de 14 anos. Quando ela morreu uma parte de mim morreu também, porque era o Amor da minha vida. :) Acho que esse é um dos motivos porque me revolta tanto abandonarem animais tão lindos e fieis!

mary ♥ disse...

tens razão xD

girlsaredeathproof disse...

Todos os anos nos aparecem animais abandonados. Já demos dois e o último é o meu Yanki :)
A única coisa que me reconforta é que ainda vou sabendo de pessoas como tu que são incapazes de deixar os pobres animais abandonados na rua.

beijinho*

* Лαяiα disse...

É triste ver os animais abandonados mas fixeste uma boa acção :)

Beijinhos*