sábado, abril 04, 2009

Visto que perdi o meu BI, fui "obrigada" a aderir à moda do Cartão de Cidadão, e como tal dirigi-me ao registo Civil de Aveiro para proceder à sua validação.
Após uma longa caminhada até ao meu destino (sim, porque a Biomedicina não deixa tempo nem para as aulas de código)percebi que se me tivesse atrasado mais 10 minutos teria batido com "o nariz na porta", isto porque esta repartição pública encerra...às 16h. Pensando bem faz todo o sentido, até porque qualquer cidadão comum já terminou o horário laboral às 16h, não havendo à partida qualquer incomodo adicional se necessitar de se deslocar ao registo civil.
Se tal facto já me havia deixado incomodada, a verdade é que fiquei escandalizada com a atitude de duas das funcionárias que, após uma tentativa falhada de acentir ao pedido de um qualquer documento por um cidadão estrangeiro, chegaram a tecer alguns comentários de cariz racista e xenofobo, não se demontrando minimamente incomodadas com a presença de vários utentes.
Já o Cartão de Cidadão, destinado a facilitar a vida aos portugueses, parece ter ainda algumas arestas a limar. Ao que parece, quando nas próximas eleições me dirigir às urnas de voto acompanhada do meu novo amiguinho, ser-me-a exigida uma folhita na qual consta o meu número de eleitor. E isto porquê? Porque, ao que parece,a Junta de Freguesia da minha área de residência ainda não possui as máquinas necessárias à leitura do CC, que custam, repare, a módica quantia de €18.
Enfim, a administração pública no seu melhor!

3 comentários:

Joana Filipa disse...

Oh com a universidade acredito que não tenhas tempo.
Andava mais feliz sim, agora nem por isso =/

Ana disse...

Ola ana, aw eu adoro portugal e tenho imenso saudades da terra. todos os veroes la com a minha familia e amigos e incrivel. londres tambem e fixe mas como ja estou aqui a tanto tempo, 17 anos :/ eu estou pronta para ir para ai um bocado! este verao espero eu! :)
obrigada por o comentario no meu blog, agora que sei do teu eu venho ca mais vezes!! :P

bjks
xauxau

Joana Filipa disse...

Eu sei que é mesmo mt raro, mas a minha mãe é mesmo tudo para mim =)