sábado, junho 20, 2009

Ela!

Hoje foi o aniversário da minha melhor amiga e este foi o pretexto que faltava para nos escontrarmos. Não que a nossa relação já tenha tido melhores dias, mas a verdade é que não é nada fácil transpor os 70 quilómetros que separam Aveiro e Porto numa fase tão trabalhosa como esta.
Durante as (poucas) horas que estivemos juntas pouco dissemos, e das palavras que trocámos confesso que foram escassas as que guardei na minha memória.
Não precisámos de longos desabafos lamentando os desaires da vida, nem de discursos vangloriadores dos dias brilhantes que possamos ter tido nos últimos tempos, porque subitamente tudo deixou de ter importância. Esqueci os exames que tantas dores de cabeça me têm dado, ou a Biomedicina que tantas incertezas me tem apresentado. Esqueci as dores de alma, as desilusões e as mágoas que tanto me têm atormentado. Tinhamos a presença uma da outra e isso pareceu suficiente para nos sentirmos bem.
Terá alguém um dia dito que ninguém é insubstituível? Lamento, mas estava equivocado!
Portanto, sim, hoje vou dormir de coração cheio e alma revitalizada...

1 comentário:

girlsaredeathproof disse...

Que texto tão bonito :) Ela vai adorar se ler isto!

"Terá alguém um dia dito que ninguém é insubstituível? Lamento, mas estava equivocado!"
Concordo. E as melhores amigas são um bom exemplo disso ^^

Beijinho :*